O que é e como desenvolver a visão sistêmica no seu dia a dia

Conteúdo Especial

Antes de entendermos melhor o que é realmente a visão sistêmica, é necessário compreender com mais carinho o que é a Constelação Familiar.

Ela é uma abordagem de psicoterapia breve, que utiliza a fenomenologia como guia para nortear seus fundamentos. Criada pelo psicoterapeuta Bert Hellinger, a Constelação Familiar permite estudar e compreender como um indivíduo se constituiu a partir de sua relação com os grupos familiares, através das gerações.

Você pode conhecer mais a fundo sobre o tema, basta acessar a página especial que criamos, visando transmitir conhecimento e também muitos ensinamentos sobre esta postura que vem transformando vidas ao redor do mundo.
Antes de avançarmos um pouco mais no texto, confira o vídeo em que Paulo Pimont Berndt explica para você, o que é visão sistêmica. Vamos lá?

E a partir deste momento você deve estar se perguntando quais são os aspectos que permeiam esse conceito e como ele norteia a sua vida diariamente? Acompanhe o conteúdo a seguir, para ir de encontro a essas respostas. Boa leitura!

Visão sistêmica: entenda o que é este conceito

De maneira simples e sucinta, a visão sistêmica é a capacidade de ampliar a perspectiva da realidade, incluindo todos os aspectos sem preconceitos ou juízos de valor. Essa visão nos permite perceber e integrar situações determinantes, conscientes e inconscientes que ocorrem durante nossa vida e que de forma invisível, nos empurram para o nosso desenvolvimento e felicidade, ou ao insucesso e fracasso.

A partir dessa visão, é possível desenvolver uma postura, que irá nos levar a um verdadeiro processo de transformação.

Bert Hellinger Constelação Familiar Instituto Ipê Roxo

A postura sistêmica permite a inclusão e aceitação desses aspectos que formam o indivíduo, trabalhando nas dificuldades e evoluindo a partir dessa percepção.

Esse olhar também lança luz sobre toda a história familiar da pessoa. Nossos antepassados em suas dores, alegrias, perdas e tristezas, nos deixaram legados, que por fidelidades invisíveis, nos levam a reproduzir esses infortúnios como forma de reparar, espiar, incluir o que foi excluído no sistema familiar de origem.

Bert Hellinger, a partir da visão sistêmica fenomenológica, desenvolveu uma abordagem pioneira para ajudar as pessoas a se liberarem desses emaranhados gerados por essas fidelidades invisíveis. Você conhece sua história? Acompanhe no tópico a seguir, um pouquinho sobre quem foi o criador das Constelações Familiares.

Saiba mais sobre Como a história de nossos antepassados influencia nossa vida?

Clique para ler o artigo

Quem foi Bert Hellinger

bert hellinger constelação familiar

Hellinger foi um dos maiores estudiosos sobre os fenômenos das relações humanas. Terapeuta, formado em filosofia, teologia, pedagogia, posteriormente psicanálise e outras terapias psicológicas, utilizou seus amplos conhecimentos e estudos para estruturar o que hoje conhecemos como Constelação Familiar.

Bert escreveu diversas obras que aportam o conhecimento sobre as constelações familiares. Dentre elas, você pode conhecer os 10 principais livros escritos por ele e que são verdadeiros guias pessoais, profissionais ou mesmo amorosos.

Veja outros artigos interessantes que falam sobre a abordagem de Bert Hellinger

A visão sistêmica para as Constelações Familiares

A Constelação Familiar utiliza a visão sistêmica como princípio. Ela faz com que as pessoas voltem seus olhares para si e para suas histórias, permitindo que compreendam todos os caminhos por onde percorreram, por que percorreram e também, permitindo com que elas possam entender a raiz dos conflitos que enfrentaram ou estão enfrentando em suas vidas.

Essa abordagem age de forma esclarecedora, como uma borboleta rompendo seu casulo para voar. Quem se permite entrar em contato com essa postura diferenciada, consegue  se perceber mais e desenvolver recursos importantes para lidar com todo tipo de situação, assumindo seu caminho e destino para si!

visão sistêmica constelação familiar

A Constelação Familiar, ao adotar a visão sistêmica em sua abordagem, provoca as pessoas a voltarem seu olhar a si mesmas e incluir suas histórias, como um fio condutor de seus destinos.

Trecho retirado do artigo O que é visão sistêmica, segundo Bert Hellinger, disponível em nosso site.

Mas, a visão sistêmica e a constelação não atuam apenas na percepção do indivíduo. Elas também elucidam outras questões importantes para o ser: enfrentando em suas vidas.

A visão sistêmica e as Leis do Amor

Hellinger percebeu que existem leis que agem como ligas invisíveis que se entrelaçam entre todos os seres, durante toda sua existência. A essas forças, ele nomeou como Leis do amor.

leis do amor constelação familiar ipê roxo

Elas agem em conjunto de forma assíncrona e são essenciais para as relações humanas. Como toda lei, ao ser quebrada, ela gera um desequilíbrio, um desvio que precisa ser corrigido. Sobre isso, Maristela Nardy, consteladora, disserta:

“Uma ave quando voa pode voltar-se para qualquer direção, mas o que vemos é o bando conduzir-se como um todo. Cada ave submete-se ao esquema geral do bando e, graças a essa submissão, continua a participar do grupo. De vez em quando, uma ou outra pode sair um pouco do movimento, para em seguida, juntar-se ao todo novamente. Ela é parte do movimento, ela influencia, mas não determina o movimento.”

Agora, conheça e compreenda um pouco mais sobre cada uma dessas leis:

1ª – A Lei da Ordem:

Os mais velhos carregam o conhecimento e a vivência que adquiriram durante toda sua vida. Isso lhes dá sabedoria e um lugar de precedência sobre quem vem depois. Essa lei exige o respeito a ordem de chegada ao sistema para que a força em equilíbrio flua.

lei da ordem constelação familiar

Para um exemplo mais claro, vamos perceber nossa relação com nossos avós. Normalmente, somos ensinados a sempre respeitar os mais velhos e ouvir o que eles tem a falar.

Quando desenvolvemos mais maturidade, também construímos nossas opiniões e visões. Entretanto, a lei da Ordem nos ensina que devemos primeiro ouvir a voz do antecessor, absorvendo aquilo com amor e carinho, compreendendo o que ele tem a dizer, mesmo não pensando da mesma forma.
.

Saiba mais sobre a Lei da Ordem

Clique para ler o artigo

2ª – A Lei do Pertencimento:

O direito de pertencer ao ciclo familiar é irrevogável. Independente de qualquer fator externo a esse sistema. Ela nos ensina que todos, os vivos e os mortos do sistema familiar, pertencem. Essa lei demonstra que ao reconhecermos e assumirmos nosso lugar na família teremos maiores possibilidades de nos sentirmos pertencentes às demais relações.

Porém, quando esse direito não é respeitado, a exclusão ocorre. O pior sentimento que uma pessoa pode sentir, é a da rejeição familiar. Isso gera feridas difíceis de cicatrizar.

lei de pertencimento visão sistêmica

Por exemplo, uma criança que se sentiu rejeitada e afastada de sua família, mesmo que de forma inconsciente, tenderá a desenvolver problemas de relacionamento, É comum ter insucesso profissional, será difícil manter relações de confiança e várias outras dificuldades podem advir dessa situação.

Saiba mais sobre a Lei do Pertencimento

Clique para ler o artigo

3ª – A Lei do Equilíbrio:

Compensação, observa-se uma tensão natural na relação entre o dar e o tomar nas relações em todos os âmbitos. Essa tensão é liberada no movimento da compensação. É a lei mais básica do universo e norteia todas as ações e reações naturais. Quando existe um desequilíbrio nessa relação, o sofrimento ocorre, frustrações são constantes e conflitos surgem.

Lei do equilíbrio Instituo Ipê Roxo

Vamos observar a relação entre um casal: quando um deles tende a se doar mais e o outro só recebe, sem retribuir na mesma medida, aquele que dá acaba sofrendo e se sentindo sugado e não retribuído. Esse tipo de relacionamento está fadado ao fracasso total.

Saiba mais sobre a Lei do Equilíbrio

Clique para ler o artigo

Logo, as leis do Amor não se relacionam apenas às relações mais primitivas e naturais que estamos acostumados a sentir. Elas serão fundamentais para o nosso funcionamento e a maneira como reagimos ao mundo. Nosso lado profissional também é afetado profundamente por elas e é exatamente sobre isso que iremos abordar a seguir.

As Leis do amor relacionadas ao nosso trabalho

Quando falamos que as Leis do amor regem todos os aspectos de nossa existência, não estamos exagerando. Afinal, as leis agem de forma invisível em todos os momentos da nossa vida, mesmo que não estejamos percebendo.

Você consegue enxergar claramente qual seu papel em seu sistema? Como é a relação com seus familiares, ela é resolvida ou ainda permeia dores e dificuldades? Conseguir essa compreensão, será chave para o seu sucesso profissional.

sucesso profissional leis do amor visão sistêmica

Afinal, se você conhece seu lugar no núcleo familiar, irá reconhecê-lo mais facilmente no trabalho. A Lei da ordem vai te mostrar se você está respeitando os relacionamentos entre seus pares e também com seus gestores.

Observe também se você reconhece seu papel e onde pertence nesse ciclo, ou seja, se você se enxerga nele. Essa consciência vai te permitir construir relacionamentos saudáveis com seus colegas, sem gerar conflitos e rivalidades.

Entenda que, independente do cenário, todos que ali estão presentes possuem uma função para qual foram designados e isso precisa ser respeitado. Mas e se algo está em desequilíbrio, porque isso ocorre?

Lealdades invisíveis nas relações entre antepassados e gerações atuais

Enquanto seres humanos, iniciamos nossa constituição como pessoa, através do primeiro contato com o mundo externo: o nosso ambiente familiar. Logo, acabamos experienciando de forma inconsciente os sentimentos e dificuldades desse núcleo.

Amor, raiva, conflito, insucessos e todos os outros problemas, acabam ligando o sistema familiar, através da lealdade dos membros para com o grupo. Esse movimento é sentido especialmente nos mais novos, para os mais velhos.

Esse cenário cria o que é chamado pela visão sistêmica como lealdade inconsciente. Esse sentimento acaba por nos conduzir durante toda nossa vida e, para não desagradar nosso núcleo, reproduzimos situações similares a ele. Quase como um movimento de honrar aqueles que já vieram.

No âmago de pertencer e sentir-se parte do sistema, as pessoas tendem a cair na mesma situação que sua família ou o membro excluído viveu. São padrões de fidelização inconscientes. E isso leva a outro ponto de atenção:

O amor cego e inconsciente

Quem nunca ouviu aquela velha frase que o “amor é cego”? Realmente, quando amamos muito alguém, seja da família ou em algum relacionamento, tendemos a não ver seus defeitos e colocá-las em um pedestal de expectativas.

Mas, todo ser é imperfeito por natureza. Nos tornamos leais aqueles que no sistema estão presos a um destino difícil. Nosso amor cego é sacrificial e nos leva a reproduzir esses destinos numa tentativa inconsciente de reparar, expiar ou compensar algo do sistema familiar. Agindo assim, ignoramos nossos próprios sentimentos e necessidades. Passamos a viver as dores e sentimentos dos outros, presos por esse amor e lealdade inconscientes.

o amor cego e inconsciente constelação familiar

Novamente, é preciso voltar seu olhar para as Leis do amor e encontrar seu caminho de volta para elas, sem quebrá-las ou desrespeitá-las. Veja que interessante essa frase de Hellinger:

“Na comunidade de destino, constituída pela família e pelo grupo familiar, reina portanto, em razão do vínculo e do amor que lhe corresponde, uma necessidade irresistível de compensação entre vantagens de uns e as desvantagens de outros, entre a inocência e a sorte de uns, a culpa e a desgraça de outros, entre a saúde de uns e a doença de outros, e entre a vida de uns e a morte de outros.”

É preciso identificar quais são essas amarras inconscientes e a quem elas estão atreladas, para que assim, seja possível impedir a repetição dessas situações e feridas no presente. Mas, porque essas situações ocorrem de forma natural e inconsciente?

Campos morfogenéticos

Por muitos anos, os cientistas e estudiosos do comportamento humano, acreditavam que o ser era construído apenas pelo seu mundo interno. Mas, será que somos resumidos somente a essa definição?

campos morfogenéticos ampliar o olhar constelações

Hellinger começou a desmistificar esse conceito, a partir dos seus estudos da visão sistêmica. Porém, outra teoria que ganhou força e apoiou Bert na construção da Constelação Familiar, foi a dos campos morfogenéticos de Rupert Sheldrake.

Esse biólogo, percebeu que existem fenômenos naturais que a ciência simplesmente não consegue explicar claramente. Logo, ele percebeu que algumas informações poderiam ser passadas de forma inconsciente, de um organismo para outro, através da ressonância.
A ressonância mórfica ocorre quando comportamentos e acontecimentos de pessoas, que tenham ocorrido no passado, influenciam membros no presente sem que eles o tenham vivenciado. Assim como as atitudes dos membros no presente, vão influenciar o campo, ao ponto de modificá-lo.

A visão sistêmica e a Constelação Familiar, permitem acessar esse campo e tornar seu funcionamento consciente. Pense nele como uma espécie de memória coletiva do sistema da qual se está incluído.

Como desenvolver a visão sistêmica

Conforme dissemos no início do conteúdo, a visão sistêmica é a habilidade de desenvolver um olhar amplo sobre si e o que te cerca, te impacta e como isso te transforma.

Mas, atingir essa visão não é um passe de mágica. Muito menos, é uma receita de bolo fácil e que pode ser reproduzida facilmente. É preciso galgar um longo e maravilhoso caminho, percebendo como cada uma das leis influencia na sua jornada. Entenda abaixo sobre cada um desses pontos:

família tomando café da manhã juntas lei do equilíbrio constelações

Mantenha o equilíbrio em seus relacionamentos

Como mencionamos já no início deste conteúdo, a Lei do Equilíbrio é a que dentre todas, impulsiona a vida, possibilita a evolução da vida. É chamada também da lei da compensação. Ela nos instrui que devemos dar e receber em equivalência na medida do que temos e do que necessitamos.
É preciso encontrar o equilíbrio entre o dar e o receber. Nos relacionamentos em equivalência se doa e se recebe equilibradamente. O único tipo de relacionamento em que o tomar é maior que o dar, é entre pais e filhos. Porém, respeitando os limites dessa relação.

Uma pessoa que toma tudo sem nada a retornar, se torna vazia, inconsistente e com a percepção que está sempre faltando algo. Em contrapartida, a que apenas oferece sem nunca tomar de volta, se torna alguém frustrada, sobrecarregada e se sente “sugada”.

Nenhum dos dois cenários, onde se quebra essa lei, traz boas consequências. Especialmente no campo do relacionamento. Para que ele dê certo, os dois precisam ter consciência das dores e necessidades do outro. Caso contrário, o relacionamento está fadado ao fracasso.

hierarquia familiar e profissional visão sistêmica

Respeite o lugar de cada um no seu sistema familiar e profissional

Os que vem antes, os antecessores do sistema, tem precedência frente aqueles que chegaram depois. Ou seja, nessa Lei da vida, tudo tem uma hierarquia que precisa ser respeitada. Os mais velhos, possuem mais experiência e vivência. Experimentaram situações desafiadoras que possibilitaram que os que vieram depois pudessem seguir de um lugar diferente. Assim, amplia-se as oportunidades de resolução diante dos novos desafios. As trilhas já haviam sido abertas, agora é transitar, escolher a direção e seguir.

Quando a lei é quebrada, perdemos a capacidade de equilibrar as dificuldades e não conseguimos resolver os conflitos, trazendo uma onda de estagnação e insucessos.
Isso, no âmbito profissional, se mostra através de pessoas com dificuldade em acatar ordens, respeitar superiores e não conseguir se relacionar em equipe. Quebrar essa importante lei traz consequências para toda a vida!

Sendo assim, identifique seu lugar no sistema, compreenda se você respeita seus antecessores e, se seu lugar também é respeitado nas relações com os predecessores – seja no trabalho, ou na vida pessoal.

direito de pertencer lei do pertencimento constelação familiar

Entenda que todos têm o direito de pertencer

O pertencimento é uma das leis naturais do amor. Todo ser precisa ser acolhido e sentir-se parte de seu núcleo familiar. Nada causa feridas tão profundas em um ser humano, quanto o sentimento de exclusão e solidão.

É preciso encontrar seu lugar de direito nos relacionamentos em que você se encontra. No âmbito profissional, esse direito vai até o momento em que ainda existe um contrato em vigência. Entretanto, no núcleo familiar, o pertencimento é irrevogável.

encerrar ciclos visão sistêmica

Talvez seja necessário encerrar ciclos em sua vida

Durante nossa existência, nós vivemos diversos momentos: relacionamentos, situações familiares, profissionais, entre outros que permeiam nossos dias de forma positiva e negativa. E, a única certeza que temos é que, tudo que começa, um dia precisa acabar. Uns duram mais, outros menos, mas aqui cabe a sabedoria de entender quando um ciclo se fechou e precisa ser encerrado para que o novo venha.

A visão sistêmica, quando aplicada e entendida, nos permite olhar com amor e carinho o contexto inteiro e não apenas os fragmentos que desejamos nos prender. Todas as nossas feridas e vivências, nos transformaram em quem somos hoje!

Encerrar um ciclo, não é excluí-lo de sua vida. Mas sim, entender que a lição que precisava ser tirada, já foi aprendida. Prender-se a algo que encerrou só traz atrasos e maiores sofrimentos.
Ficar retido em algo que já se foi, só gera atrasos e estagnação na vida. Quando, por fim, é aceito o fim, automaticamente se abre a porta para o novo e a fluidez volta a correr, levando embora aquilo que não é mais necessário e trazendo novidades para si.

equipe de profissionais e colaboradores do Instituto Ipê Roxo

Aprenda conosco a desenvolver a sua visão sistêmica

Mas, apenas a teoria não consegue levar a se transformar e experienciar o que realmente é visão sistêmica. Para isso, nós, do Instituto Ipê Roxo, possuímos cursos e formações que irão te ajudar nessa linda descoberta do autoconhecimento e de como lidar com as mais diversas situações que você enfrenta na vida. Conheça algumas opções:

aprender constelação familiar bert hellinger visão sistêmica
  • Workshop de Constelação Familiar: Participe ativamente e viva a experiência do que é constelar, tudo de forma online. Nele, você pode escolher se quer participar ou constelar, vivenciando de perto o que é visão sistêmica.
    Ver mais informações >

  • Curso de Constelação Familiar: Perfeito para aqueles que desejam mergulhar de cabeça em conhecimento profundo e de qualidade, que transforma vidas! 
    Ver mais informações >

  • Curso de Contoterapia: O poder dos contos a serviço da sua evolução e da solução de diversos questionamentos que permeiam a sua jornada pessoal e profissional!
    Ver mais informações >

Você encontra em nosso site outras opções para enriquecer
seu conhecimento, mesmo que já tenha contato com as Constelações Familiares, ou se ainda não conhece e quer desenvolver aos poucos a visão sistêmica na sua vida,
em aspectos familiares, amorosos ou profissionais.

 

Confira todos os nossos Cursos e Formações!

Clique para ir até lá!

Conteúdos para estimular seu conhecimento

Além das nossas formações, contamos com um rico blog de conteúdos sobre tudo que você precisa aprender sobre Constelação Familiar, visão sistêmica e temas que fazem parte do universo grandioso das constelações. Eles são uma fonte infindável de conhecimento gratuito e estão disponíveis para você a hora que quiser! 

Em uma outra sessão especial em nosso site, temos ebooks, vídeo aulas e materiais educativos, que também estão disponíveis para download livre e que foram pensados para estimular a sua compreensão sobre conceitos e temas da Constelação Familiar. Não deixe de conferir!

ebook de Constelações Familiares
ebook de Saúde Sistêmica
ebook de Educação Sistêmica
Glossário de Constelação Familiar
ebook de Direito Sistêmico
ebook de meditações Instituto Ipê Roxo
Para complementar, também contamos com 2 aulas incríveis com Psicóloga Maria Inês Araújo Garcia Silva, que abordam os seguintes temas:

Confira a lista de todos esses materiais exclusivos e gratuitos

Clique para ir até lá!
video aula educação sistêmica
video aula relacionamento entre pais e filhos

Luz para encontrar o seu lugar de força

O Instituto Ipê Roxo é um lugar com o propósito de oferecer luz para aqueles que buscam o seu caminho, redescobrindo e tomando seu lugar de força.

força interior poder de transformação luz da constelação familiar

As respostas para as suas lutas e conflitos, estão dentro de si mesmo, basta olhar com amor e carinho para si e sua história.

Ao estimular seu autodesenvolvimento, você abre uma porta que nunca mais se fecha. Passa a enxergar a vida com outros olhos, de forma mais ampla – percebendo o todo e não apenas as partes fragmentadas.

Como ajudamos mais de 1.000 psicólogos e terapeutas por meio da Constelação Familiar

Clique para ir até lá!

Nosso Instituto é totalmente direcionado para o seu crescimento, sua evolução e também a descoberta da sua força interior. Por aqui, já transformamos milhares de vidas. O que está esperando para ser uma dessas pessoas?

Outra forma de acompanhar nosso trabalho é por meio dos nossos perfis nas redes sociais Instagram e Facebook.

Nos vemos no próximo conteúdo. Até lá!