Categorias

Como podemos nos tornar melhores pais a partir das 3 leis do amor
Ipê Roxo - Instituto de Constelação Familiar | 27/04/20 | 0 comentário(s)

 

As três leis apresentadas neste artigo, foram desenvolvidas por Bert Hellinger – filósofo, pedagogo, teólogo e psicoterapeuta alemão – criador da Constelação Familiar, uma filosofia aplicada às dores humanas que fala sobre a influência dos nossos relacionamentos familiares (incluindo nossos antepassados) sobre nossa vida. Saber como atuam essas leis é fundamental aprendermos a nos tornar melhores pais.

A nossa família é fonte de  força e apoio, quando conhecemos e nos rendemos às leis que regem não só nosso sistema familiar, mas também todos os sistemas onde os indivíduos se relacionam, até mesmo empresariais. Quando essas leis são  desrespeitadas, seja por arrogância ou desconhecimento, nos enfraquecemos, o que pode gerar desequilíbrios emocionais, profissionais, relacionais, inclusive afetar nossa saúde física e psíquica. 

Segundo Hellinger, quem pertence a nossa família e influencia de forma mais próxima nosso destino, são os nossos avós, pais, irmãos e filhos. São incluídos também ex-parceiros dos pais, sobretudo se desse relacionamento tiveram filhos.  Bert destacou que todos os membros de um sistema são submetidos a ação dessas três leis da vida observadas e nomeadas por ele.

É justamente o entendimento dessas leis que abordaremos neste artigo. Para que os leitores possam refletir e entender como a partir delas podemos nos tornar melhores pais.

Enquanto isso, aproveite a aula online “Como Melhorar o Relacionamento com seu Filhos” com a psicóloga Maria Inês Araújo Garcia Silva, sócia fundadora do Instituto Ipê Roxo, co-fundadora do Programa Educando Nossos Filhos, psicóloga clínica e consteladora sistêmica. Um conteúdo muito rico e disponibilizado gratuitamente para você!

hierarquia familiar constelacao bert hellinger ipe roxo

Continue com a leitura do texto. Esperamos que você obtenha ainda mais conhecimento e ensinamentos para o seu dia a dia familiar, no sentido de construir cada vez mais laços fortes e de amor com seus filhos

 

As 3 leis da constelação familiar de Bert Hellinger

Para compreendermos a abordagem das constelações familiares, é necessário introduzirmos o conhecimento sobre as “ordens do amor” e seus princípios. 

Elas podem ser consideradas como um caminho fundamental para lidarmos assertivamente com as crises e enfermidades vivenciadas por nós, em razão do desconhecimento das leis naturais. Elas regem nossos sistemas familiares e sociais, compreendendo-as podemos muitas vezes até evitar problemas.

tornar melhores pais constelação familiar pedagogia sistêmica educação ipê roxo maria ines araujo garcia silva leis do amor pais e filhos

Essas ordens ou princípios são:

  • Cada membro de uma família pertence a ela igualmente;
  • A morte precoce de um membro da família tem um forte efeito sobre todo o sistema;
  • Crianças tomam sentimentos de outros membros da família;
  • As crianças são leais aos seus pais (pai e mãe);
  • Existe uma ordem na família que precisa ser respeitada;
  • Há uma organização espacial básica que é preferível.

As ordens do amor são um convite para que os membros de um mesmo núcleo familiar, possam trilhar juntos um caminho de compreensão e amor para o interior das complexidades desse sistema em que estamos inseridos.

Conheça agora as 3 leis apresentadas por Bert Hellinger, que mesmo inconscientemente agem sob nossas vidas, são elas:

 

Lei do Pertencimento

lei do pertencimentoSegundo essa lei, todos os que nascem em um mesmo sistema familiar (incluindo os antepassados) pertencem a ele, não sendo possível ser excluído por qualquer motivo — nem pela morte. Caso algum integrante tente excluir uma pessoa, seja por meio de ato físico ou exclusão afetiva, negando o pertencimento a alguém, o sistema entra em conflito.

Esse conflito ou tensionamento, é sentido tanto nos integrantes que excluem, quanto nos que foram excluídos e também no sistema como um todo. Ele aparece através de dificuldades na vida de algum membro ou até mesmo de todos os envolvidos, transparecendo através de doenças ou questões emocionais.

tornar melhores pais constelação familiar pedagogia sistêmica educação ipê roxo maria ines araujo garcia silva leis do amor pais e filhos

Assim fica claro que, o mais importante para que tudo flua bem, é reconhecer o direito de fazer parte que todas as pessoas possuem, sobretudo na sua família de origem, mas em outras formas de relações humanas também. Por isso, uma das preocupações do sistema é a de proteger a todos igualmente.

O nosso pertencimento é sentido principalmente por meio de nossos vínculos. Somos os maiores elos de ligação com nossos pais, por exemplo. É por isso que a maneira como nos relacionamos com eles, nos permite ter experiências sobre nosso pertencimento e segurança, reverberando de forma muito profunda em nosso movimento perante o mundo.

Saiba mais!
Você pode encontrar mais informações sobre a Lei do Pertencimento, no artigo especial disponível em nosso site. Confira!

 

Lei do Equilíbrio

lei do equilibrioNa Lei do Equilíbrio, vemos a importância de  doar e também de receber. Ela diz que onde houver pessoas se relacionando, as trocas entre o dar e receber precisam ser equilibradas. Essas trocas podem ser:

  • De afeto;
  • De atenção;
  • De recursos físicos.

Assim, para o bom funcionamento do sistema familiar onde pais e filhos estão inseridos, é fundamental que as trocas tomem a direção do equilíbrio.  Na família  o equilíbrio entre o casal, deve contemplar a equivalência, sendo assim o homem e a mulher  doam e recebem de forma similar. Se por alguma razão essa troca fica desequilibrada, o sistema entra em tensão, com isso surgem as dificuldades.

O tensionamento não aparece por acaso, ele visa forçar os integrantes a voltar para o equilíbrio. Para Hellinger, a busca pelo equilíbrio é uma das maiores forças para manter os relacionamentos vivos.

A Lei do Equilíbrio entre Pais e Filhos

Para nos tornarmos melhores pais, há algo fundamental sobre o equilíbrio dessa relação, que você precisa saber. Entre pais e filhos não há equivalência. Nessa relação os pais sempre serão grandes e por isso “dão” aos filhos. Já os filhos, como pequenos, recebem. No entanto, essa dinâmica pode se alterar seja  por necessidade dos pais, que se encontram fora de seu lugar de força, ou por arrogância (às vezes inconsciente) dos filhos.

tornar melhores pais constelação familiar pedagogia sistêmica educação ipê roxo maria ines araujo garcia silva leis do amor pais e filhos

 A realidade nos mostra que esse equilíbrio não pode existir porque a vida que foi concedida aos filhos pelos pais é uma dívida impagável.  Essa percepção nem sempre é clara para os filhos, que pressionados pela grandeza e gratuidade da vida que lhes foi conferida pelo amor dos pais, muitas vezes tentam compensar essa dívida cuidando dos pais como se fossem maiores que eles, com isso se emaranham e fracassam. Esses movimentos são, na maioria das vezes, totalmente inconscientes.

Essa é uma verdade facilmente observável,: os pais deram a vida aos filhos, algo que não pode ser compensado. Esse peso do desequilíbrio sentido pelos filhos, é a força que os impulsiona ao crescimento, caso reconheçam e aceitem a impotência de não conseguir retribuir da mesma forma aos pais pelo milagre de sua vida.

 À partir dessa percepção, surge um movimento de fazer algo com o que receberam dos seus pais.Assim, os filhos são impulsionados a seguirem o fluxo em direção ao mundo. Crescem, têm seus próprios filhos, suas carreiras, compensando dessa forma o que os  pais lhes deram. Isso porque, os pais sentem-se recompensados quando vêem seus filhos alcançando o sucesso ou fazendo algo de positivo com a vida  que lhes deram.

Um exemplo que ajuda a compreensão dessa lei é:
Imagine quando temos uma experiência com alguém que sempre exige muito de nós e não oferece nada em troca. Quando isso é frequente surge um desequilíbrio que gera tensão. Muitas vezes essa pessoa ficará brava, pois estará muito pressionada e como  consequência ela se afasta.

Saiba mais!
Você pode encontrar mais informações sobre a Lei do Equilíbrio, no artigo especial disponível em nosso site. Confira!

 

Lei da Ordem ou Hierarquia

lei da ordemAqui falamos dos familiares que nasceram antes de nós, como nossos avós, pais e irmãos mais velhos. Pela “lei da precedência” nós lhes devemos respeito como mais velhos, sendo que quem nasceu primeiro têm mais autoridade do que quem veio depois. 

Todos estamos ligados uns com os outros, em nossos sistemas familiares, através do fio da vida, da genética, da cultura e dos próprios valores familiares.

tornar melhores pais constelação familiar pedagogia sistêmica educação ipê roxo maria ines araujo garcia silva leis do amor pais e filhos

É na Lei da Ordem ou Hierarquia que presenciamos muitas transgressões. Isso se mostra quando os que entraram depois no sistema ocupam o lugar dos que chegaram antes – um comportamento que costuma ser movido por um amor cego a alguém que foi excluído ou negligenciado no sistema familiar. As consequências sempre serão necessárias diante dessas transgressões, no sentido de restabelecer a ordem. É necessário reconhecer o lugar de cada um, e isso exige humildade.

É por causa dessa lei que os filhos não devem interferir nos assuntos dos pais, por mais que façam isso com “boa vontade”.

Para além disso, é importante observar que os conhecimentos sistêmicos, trazidos por Bert Hellinger, nos mostram que somos um ser sistêmico. Fomos originados a partir da junção de dois sistemas familiares, dos quais sempre faremos parte. Vivemos em uma sociedade onde existem diversos outros sistemas dos quais também fazemos parte, como por exemplo em nosso trabalho, universidade, grupo de amigos etc.

Partindo dessa visão ampla, da mesma forma que devemos reconhecer e respeitar as três leis da vida em nosso sistema familiar, devemos ter atenção, consciência e respeito à ordem de cada um desses sistemas aos quais pertencemos, especialmente devemos ocupar o nosso devido lugar em cada um deles. Somente assim teremos mais leveza no dia a dia e alcançaremos uma vida mais próspera, fluida e plena.

Saiba mais!
Você pode encontrar mais informações sobre a Lei da Ordem, no artigo especial disponível em nosso site. Confira!

 

Como podemos nos tornar melhores pais aplicando as Leis do Amor da Constelação Familiar

Aplicações práticas das três leis do amor, para que as pessoas possam se tornar melhores pais. Confira!

tornar melhores pais constelação familiar pedagogia sistêmica educação ipê roxo maria ines araujo garcia silva leis do amor pais e filhos

Aplicação prática da Lei do Pertencimento:

  • Ensine o não julgamento; 
  • Evite o hábito de avaliar rotulando, analisando; 
  • Ao se perceber julgando ou criticando, lembre-se de não julgar e, então, silencie; 
  • Esvazie seus valores, julgamentos e saberes para receber as suas características do outro; 
  • Pratique e ensine seus filhos a não excluírem seus colegas de escola das brincadeiras.

 

Aplicação prática da Lei do Equilíbrio

  • Observe se você está disposto a dar seu tempo, atenção, carinho para os seus filhos;
  • Ensine seus filhos a agradecer, assim receberão gratidão;
  • Viva isso e ensine a seus filhos a ser delicados com os outros; A servir às pessoas com generosidade; A retribuir na medida exata do que receberam e podem retribuir; A saber receber cumprimentos, elogios, presentes e  conselhos.

 

Aplicação prática da Lei da Ordem:

Ensine-os a:

  • Ceder seu lugar aos mais velhos no metrô, ônibus, etc.;
  • Deixar os mais velhos entrar primeiro no elevador;
  • Se oferecer para ajudar com bagagens;
  • Cumprimentar os mais velhos gentilmente;
  • Parar para dar passagem aos mais velhos.
  • Não inclua seus filhos em suas discussões de casal ou problemas profissionais;
  • Não permita que os filhos se envolvam nos assuntos dos mais velhos;
  • Ensine o irmão mais novo a respeitar o mais velho;
  • Escute aos filhos mais velhos e aos mais novos com o mesmo respeito;
  • Inclua os filhos que não nasceram (abortos) ou morreram, por exemplo com uma pequena celebração em seu aniversário.

 

Neste artigo vimos que ao aplicarmos as ordens do amor e as leis que Bert Hellinger nos apresentou através de seus ensinamentos, o relacionamento entre pais e filhos tende a melhorar exponencialmente.

Por fim, se sua nobre intenção é se tornar um pai ou uma mãe melhor, você pode encontrar apoio através de cursos, formações e capacitações do Instituto Ipê Roxo, a Capacitação em Pedagogia Sistêmica — voltada para pais e educadores, por exemplo. Somos referência na aplicação das Constelações Familiares segundo Bert Hellinger.

Acreditamos que é possível traduzir a visão sistêmica em soluções concretas no cotidiano pedagógico, com grandes resultados para alunos, familiares e professores. Ao incluir as leis sistêmicas na pedagogia, torna-se possível desenvolver uma postura que libera e faz crescer a todos: pais, aprendentes, ensinantes, instituição.

Para saber mais sobre essa capacitação, entre em contato através do formulário abaixo:


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

E-book Gratuito sobre Constelações Familiares:

ebook-constelações-familiares

Baixar PDF >

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades


Posts relacionados

Rua Professor Ayrton Roberto de Oliveira, 64 – 7º andar
Itacorubi, Florianópolis – SC
– Brasil
Fone: +55 48 9 9177-0079