Trabalhando com conflitos no Direito e Judiciário: há um caminho mais leve para estas profissões?

Direito Judiciário

Nós observamos na área do Direito e da Justiça, que a cada dia esse campo de trabalho passa a exigir mais e mais das pessoas que se dedicam a ele profissionalmente. Isso acontece não somente em termos técnicos, mas também emocionalmente.

Os profissionais dessa área trabalham em meio a conflitos, excesso de processos com falta de tempo e recursos, interesses opostos onde ambos os lados acreditam ter a razão e, principalmente, com a expectativa dos clientes em relação aos resultados do processos.

Isto resulta em profissionais ansiosos e fisicamente doentes, por uma tentativa de assumir responsabilidades e expectativas que não são suas. O peso surge quando o profissional está “fora do seu lugar”.

 

Direito Sistêmico

A postura que é desenvolvida através do conhecimento sistêmico da Constelação de Bert Hellinger auxilia os profissionais do campo do direito a exercer sua profissão com mais leveza, maior conexão e excelentes resultados para seus clientes.

Com as compreensões e experiências trazidas pelas Direito Sistêmico, o olhar profissional e humano se amplia.

Aprendemos a enxergar as relações entre as partes, as influências que os sistemas a que cada um pertence e está envolvido e, principalmente, observamos com clareza nossos limites no trabalho.

Nos tornamos, como profissionais, mais aptos a oferecer o auxílio legal que o nosso cliente procura, sem tomar para nós a dor que envolve toda a questão que ele traz consigo.

 

Desenvolver a postura no Direito Sistêmico

É possível perceber como nem sempre a sentença é o fim de um processo: isso acontece pois o que move a parte para o processo nem sempre é o que está descrito nos autos.

Como profissionais do Direito, podemos olhar para o todo que acompanha o cliente e isso aumenta a chance de atendermos verdadeiramente na sua necessidade.

E, ao olhar de um ponto de vista mais profundo, também estaremos usando a profissão desse campo tão importante que é o Direito para promover a paz e o fim dos conflitos nas relações pessoais, comerciais e sociais.

Tudo isso é possível a partir da adoção da postura que o Direito Sistêmico preconiza: olhar para tudo aquilo que acompanha o cliente no seu movimento para dentro do Judiciário. Com esse olhar amplo, é possível atendê-lo na busca de uma verdadeira resolução da sua questão.

O conhecimento sistêmico no Direito e no Judiciário

Este estudo diz que somos todos influenciados quando nos relacionamos: seja na família, seja nos relacionamentos afetivos, seja no trabalho. E, por termos um vínculo através destas relações, partilhamos de influências conscientes e inconscientes na nossa vida.

As influências inconscientes são as que mais chamam atenção: podemos trazer à tona algo em nossa vida sem perceber que estamos correspondendo a uma influência que surge a partir dos nossos relacionamentos, principalmente aqueles de nossa família de origem.

No meio do Direito, é possível perceber como muitos conflitos surgem motivados por esse movimento inconsciente. O conhecimento sistêmico possibilita ao profissional do Direito ampliar seu olhar no seu trabalho diário.

Um nova possibilidade profissional

O curso “A prática das Constelações sistêmicas no Direito” do Instituto Ipê Roxo traz uma nova abordagem para que profissionais do Direito e do Judiciário compreendam melhor os sistemas nos quais estão inseridos e que afetam seu trabalho.

A mudança na postura dos alunos que já passaram pelo curso é enorme. Hoje, muitos de nossos alunos estão liderando transformações profundas no sistema Judiciário através de iniciativas e comissões que buscam fomentar a visão sistêmica neste Poder.

Estes movimentos têm trazido diversas boas notícias, tanto em números quanto no reconhecimento do pioneirismo brasileiro. O Brasil é hoje um dos principais campos do trabalho sistêmico, conhecimento que surgiu na Alemanha através da obra do terapeuta e filósofo alemão Bert Hellinger.

Uma grande prova disso é o reconhecimento da Constelação Familiar também na área da saúde (SUS), que compartilha dos mesmos conhecimentos nos quais o Direito Sistêmico está baseado, como prática integrativa, pelo Governo Federal (http://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/42737-ministerio-da-saude-inclui-10-novas-praticas-integrativas-no-sus).

 

Um relato profissional

Relato de uma advogada, aluna do curso “A prática da Constelação Sistêmica no Direito.:”

“Gostaria de dividir com vocês algo que acabou de acontecer aqui no escritório.

Um pai aparece, faz um alvoroço por causa de uma execução! A mãe entra com 2 processos.

O pai não quer pagar as diferenças  Rebela-se! Depois de quase duas horas atendendo, fiz todos os passos para defesa, mas me viro e na simplicidade de um desenho horrível, lembro da professora Juliana, e solto: vou só te pedir uma coisa: posso fazer um desenho?

Ele diz que sim! 

Eu digo: olha, esses são seus filhos, metade deles são você e a outra é a sua ex mulher. Cada vez que você ofende ela, ainda que em pensamento, você ofende seus filhos, cada vez que você não a aceita, você não aceita seus filhos, cada vez que você a odeia, está odiando eles. Você consegue enxergar que eles são vocês dois?

O meu cliente observa e começa a chorar. Disse que nunca pensou assim.

Resumindo, pediu para eu entrar em contato com o advogado para pagamento e no final, virou para mim e disse:

– Posso levar meus “filhos”?

E lá se foi ele com meu desenho simples, mas que o ajudou a chegar a uma compreensão.”

Faça parte da próxima turma

O curso do Instituto Ipê Roxo “A prática da Constelação Sistêmica no Direito” está com inscrições abertas para a próxima turma, que terá início no primeiro módulo nos dias 24 e 25 de agosto. Faça sua inscrição e garanta sua vaga clicando no link abaixo.

ou clique neste link

http://bit.ly/CursoDireitoSistemico


Este conteúdo (textos, imagens e artes gráficas – exceto trechos de livros, citações de outros autores, e imagens de banco de imagens, quando houver) é exclusivo e produzido pelo Ipê Roxo – Instituto de Desenvolvimento Humano. Sua reprodução é permitida se acompanhada com o devido crédito: material de propriedade do Instituto Ipê Roxo – disponível em www.institutoiperoxo.com.br | Curadoria de conteúdo realizada por Ana Cht Garlet, professora do Instituto.


Nós estamos à disposição para tirar suas dúvidas sobre este curso!

Utilize o formulário abaixo para falar conosco. Entraremos em contato o mais breve possível.

Deixe uma resposta