O sucesso e a contribuição das oficinas de Direito Sistêmico

Há um  movimento de expansão acontecendo no campo judicial no Brasil. A cada dia, novas iniciativas são colocadas em prática no campo do direito. Uma delas se destaca e alcança resultados cada vez mais expressivos: a aplicação da constelação sistêmica através de oficinas de Direito Sistêmico.

O professor Paulo Pimont do Instituto Ipê Roxo é um dos pioneiros neste movimento em Santa Catarina.

Há mais de dois anos ele iniciou, em parceria com a Juíza Vânia Petterman, a oficina sistêmica “Conversas de Família” no Fórum Norte da Ilha em Florianópolis, seguindo o caminho aberto pelo Juiz baiano Sami Storch.

Lá começou o movimento que hoje culmina no trabalho das oficinas sistêmicas em diversas comarcas de Santa Catarina, principalmente Florianópolis, São José e Camboriu.

Nesse período, Paulo Pimont e uma equipe de consteladores sistêmicos coordenados por ele, atuaram de forma voluntária em diversas ações que envolvem a prática da Constelação Sistêmica no judiciário.

Além disso, a equipe foi pioneira na aplicação da Constelação em oficinas na Justiça Federal de SC, sendo uma das primeiras experiências no Brasil nesta esfera.

Paulo Pimont, Juliana Fogaçça e equipe da Justiça Federal de Santa Catarina

De onde vem este trabalho no judiciário?

A Constelação Sistêmica (ou Familiar) é um estudo do alemão Bert Hellinger que mostra como o vínculo familiar pode conduzir os integrantes de um sistema à dinâmicas que trazem dificuldades e tensão. Isso acontece de forma inconsciente, através da lealdade que existe entre membros de um sistema.

Hellinger desenvolveu uma maneira de visualizar essas dinâmicas, através do uso de representantes para papeis numa família.

Este conhecimento é o que move o trabalho das oficinas no campo jurídico.

O objetivo desta iniciativa não é terapêutica, e sim um auxílio para as partes entrarem em contato para o que as move no conflito. O resultado é que, com esta postura, as pessoas ficam mais disponíveis para uma solução (ou acordo).

As oficinas

Como parte do processo, as oficinas sistêmicas entram como uma etapa auxiliar e não obrigatória. O juiz emite o convite para as partes, informando da existência dessa ferramenta e convidando para estarem presentes.

Os profissionais que comandam a oficina trazem então uma explicação do que é este conhecimento sistêmico, falam sobre como o sistema exerce uma influência em nosso dia-a-dia e como podemos estar conectados, em nosso inconsciente, com acontecimentos anteriores a nós.

E também é demonstrado, principalmente em casos de família, como o relacionamento dos pais impacta diretamente os filhos.

Como apoio nestas oficinas, são utilizados exercícios sistêmicos e em casos especiais, temas são olhados através da Constelação Sistêmica.


Depoimento: oficina com servidores

No dia 07  de maio de 2019 aconteceu mais uma oficina no Fórum-SJ, dessa vez com a equipe de servidores. Dentre os mais de 15 presentes estiveram a juíza da Vara da Violência Doméstica e seus acessores, residentes e estagiários, chefes e funcionários de cartório, além de bolsistas de extensão da UNIVALI.
Nesse encontro pudemos refletir sobre a nossa postura e nosso serviço como profissionais da ajuda e em como muitas vezes tomamos responsabilidades que não são nossas. Tivemos a oportunidade de ver no campo como nosso corpo responde quando estamos fora do nosso lugar (pressão, desconforto e peso foram algumas sensações).
Olhamos para aquelas famílias com um destino difícil e observamos como é grande a força do amor que impulsiona nossas ações, e nos surpreendemos ao olhar quanta coisa tem por trás daquelas atitudes que classificamos “erradas” ou “ruins”.
Conversamos sobre as dinâmicas de culpa e inocência/vítima e agressor e o quanto essa polarização nos mantém paralisados e infantilizados. Ao assumir a nossa parte da responsabilidade, entramos em contato com a nossa própria força e dignidade, e assim há fluidez para o próximo passo.
Primeiro, ganhamos esse novo olhar para nós mesmos, e então nosso olhar se amplia também àqueles que servimos.” Gabi Felippe


A responsabilidade pessoal

Quando falamos de influências do sistema no indivíduo, por vezes há uma confusão de que a parte não seria responsável pelo ato que cometeu.

É exatamente o contrário.

Um dos pontos mais esclarecidos na oficina é sobre a responsabilidade pessoal de cada um por sua vida e suas ações, mesmo quando se age motivado por uma lealdade familiar.

De nenhuma forma esse conhecimento serve como um alívio da responsabilidade de cada um. Ele apenas facilita com que cada parte entre em contato com o que lhe cabe no conflito.

Os resultados

Os resultados têm sido observados desde então: o número de processos que alcançaram um acordo cresceu e o número de reincidivas diminuiu.

Mas o mais importante tem sido acompanhar os resultados nas partes envolvidas. Como fala o precursor do direito sistêmico, Sami Storch:

“Esse é um caminho para se encontrar a verdadeira paz na alma familiar envolvida no conflito.”

Alcançar a verdadeira paz é o grande objetivo, pois quando isso acontece a reconciliação é finalmente alcançada e já não é mais necessário retornar ao sistema judiciário.

Retornar ao judiciário após uma sentença é bastante comum em disputas familiares, onde o afeto está envolvido.

Assim, a ferramenta da oficina sistêmica e da prática da Constelação Sistêmica no direito têm levado as partes a entrarem em contato com o que as move verdadeiramente para o conflito.  E, ao olhar para a realidade, fica mais fácil encontrar uma verdadeira resolução.


Amplie seu olhar no campo do Direito

Faça parte da nova turma do curso “A prática da Constelação Familiar no Direito”, com os professores Paulo Pimont e Juliana Foggaça.

Um curso com 2 módulos de 3 dias cada sobre o olhar sistêmico no trabalho no campo judicial. Programe-se e faça parte.

http://bit.ly/CursoDireitoSistemico

Datas

2 módulos de 3 dias cada
Verifique as datas da próxima no link: http://bit.ly/CursoDireitoSistemico

Sempre as sexta, sábado e domingo, das 10h às 19h

 

Conteúdo Programático

MÓDULO 1

  • Surgimento histórico das Constelações Sistêmicas;
  • O que são Constelações Sistêmicas;
  • Apresentação das Bases Científicas;
  • As 3 Leis Sistêmicas ou Ordens do Amor;
  • Emaranhamentos Sistêmicos;
  • O que é Direito sistêmico e resultados já obtidos;
  • Onde surgem os conflitos;
  • Onde começa a Paz;
  • Empoderamento das partes do processo;
  • Aplicação no âmbito Estadual e Federal;
  • A influência da história familiar na atuação do profissional de Direito;
  • A distância do profissional para a resolução e pacificação de conflitos;
  • O olhar livre de julgamento;
  • Distanciamento sistêmico;
  • A busca por Justiça;
  • A que serve a morosidade da Justiça?
  • A dignidade do ser humano;
  • Casos práticos em Direito de Família e Sucessões, Bancário, Penal, Ambiental, Empresarial, obrigações, Contratos, Imobiliário, Registral, Trabalhista, Previdenciário, Tributário, dentre outros.

MÓDULO 2

  • 4 Princípios Básicos para uma postura Sistêmico-Fenomenológica: Sem julgamento, sem medo, sem pena, sem intenção;
  • Atendimento Jurídico sistêmico – pré-processual, extrajudicial e contencioso;
  • Mediação e Conciliação Sistêmica;
  • Culpa e Inocência;
  • As 3 Consciências (Pessoal, Familiar e Universal);
  • Lealdade Sistêmica;
  • Exercícios sistêmicos;
  • Supervisão de Casos dos alunos;
  • Casos práticos em Direito de Família e Sucessões, Bancário, Penal, Ambiental, Empresarial, Obrigações, Contratos, Imobiliário, Registral, Trabalhista, Previdenciário, Tributário, dentre outros.

 

Local

Instituto Ipê Roxo de Desenvolvimento Humano – Florianópolis

Valores e forma de pagamento

CONDIÇÃO ESPECIAL p/início do pagamento das parcelas até 25/07/2019 – Matrícula R$ 150,00 + 7 X R$ 405,00 (cheque ou cartão de crédito)
  • A partir de 26/07/2019 – Matrícula R$ 150,00 e 5 x 595,00 (cheque ou cartão de crédito)
  • Matrícula de R$ 150,00 e valor do curso com 3% de desconto e parcelado em 3 x
  • Matrícula de R$ 150,00 e valor do curso à vista com 5% de desconto
As vagas são limitadas, portanto serão preenchidas por ordem de inscrição. Para garantir sua vaga faça o depósito da taxa de inscrição (R$150). BANCO Unicred Banco: 136; Agência: 1104; Conta: 18728-3; CNPJ: 28.188.726/0001-19; Instituto Ipê Roxo.
Para pagamento online da inscrição e do curso, utilize os link do curso na plataforma Eduzz:

Deixe uma resposta

Open chat
1
Olá! 😊
Como podemos lhe ajudar?
Powered by
%d blogueiros gostam disto: