[Constelação Familiar no Judiciário] O avanço do Direito Sistêmico

Na última quarta-feira, dia 30 de agosto, o Professor Paulo Pimont, do Instituto Ipê Roxo fez uma palestra aberta sobre o Direito Sistêmico. Planejada para ocorrer inicialmente no nosso instituto, o evento foi levado para o Mercure Convention Center Florianópolis após um grande número de inscritos.

Mais de 100 pessoas acompanharam no local a palestra que também foi transmitida ao vivo pelo nossa página do facebook. Até o fim da transmissão, o evento já contava com mais de 2,6 mil visualizações pelo canal digital.

Sim, o Direito Sistêmico tem atraído cada vez mais pessoas. E o movimento tem se mostrado crescente a cada dia.

O Professor Paulo Pimont lidera o movimento do Instituto Ipê Roxo nesta frente. Já organizamos dois workshops em Florianópolis com Sami Storch, o pioneiro no Brasil na abordagem das Constelações no Judiciário. E no dia 30 de setembro vamos realizar o 2º Seminário Especial de Direito Sistêmico em Florianópolis.

Além disso, uma nova iniciativa do Professor, junto com a advogada Juliana Foggaça, dará oportunidade de um olhar contínuo dos profissionais dessa área para processos e dificuldades de seu trabalho. Lançamos na palestra aberta, o “Grupo de estudos de Direito Sistêmico”, com a presença dos dois profissionais no guiamento do trabalho.

Paulo foi professor da Academia Judicial e faz parte da primeira turma de pós-graduação em Direito Sistêmico da Hellinger Schule no Brasil. Juntamente  com Vânia Petermann, juíza diretora do Foro do Norte da Ilha, Paulo facilita as constelações familiares no Programa “Conversas de Família”, uma iniciativa pioneira do judiciário catarinense, que busca promover a conciliação entre as partes em litígio, através de oficinas.

Recentemente esteve também na sede da Justiça Federal de Florianópolis à convite da Juiza Micheli Polippo para apresentar o Direito Sistêmico para alguns servidores e mediadores do órgão.


Veja o vídeo do Professor Paulo Pimont e da Juíza Federal e Coordenadora do CEJUSCON de Florianópolis Micheli Polippo.


Ampliar o olhar

 

Paulo relata que em seus encontros com agentes do Judiciário, os profissionais reclamam do quão pesado tem se tornado o trabalho nesta esfera. Processos que não acabam, litígios sem fim, entre outras manifestações.

Muitas vezes, esses movimentos são guiados por partes que estão olhando para um lugar diferente da solução que estão pedindo. Movidos por questões que não conseguem verbalizar, acabando por gerar demandas que ao chegarem ao seu fim, não suprem completamente o que os moveu internamente em direção ao judiciário em primeiro lugar.

O Direito Sistêmico preocupa-se em ser um caminho de real solução. Através do uso da ferramenta da Constelação Sistêmica de Bert Hellinger, as dinâmicas que atuam num conflito são trazidas à tona, o que auxilia a parte a encontrar uma solução verdadeira que atenda os dois lados.

Por isso, essa ferramenta tem sido utilizada na fase conciliatória de processos, alcançando resultados surpreendentes na reversão de casos em acordo e diminuindo o fluxo de litígios para o Judiciário.

 

A importância do Grupo de Estudos

Neste contexto, o grupo de estudos sugerido pelo Professor Paulo Pimont e a advogada Juliana Foggaça surge como uma oportunidade de refinar o olhar para esta nova ferramenta e para as suas atribuições dentro do judiciário.

Os encontros ocorrerão a cada 15 dias, no Instituto Ipê Roxo, e serão guiados nos estudos por Paulo e Juliana. As questões trazidas pelos alunos ajudarão a traçar os caminhos trilhados pelo grupo. Serão encontros de finalidade prática, onde serão olhados assuntos que acontecem efetivamente no judiciário.

Aos profissionais que buscam aprimorar o olhar sistêmico dentro da sua atuação diária, o grupo trará benefícios e resultados ligados a essa abordagem criada pelo juiz brasileiro Sami Storch.


Faça sua inscrição e participe desta iniciativa pioneira com o Instituto Ipê Roxo

https://goo.gl/2yZUi7


Aprofundamento no Seminário

No final de setembro, nos dias 30 e 1 de outubro, ocorrerá o 2º seminário de Direito Sistêmico com Paulo Pimont. Este seminário continua o caminho do primeiro evento, que ocorreu no primeiro semestre de 2017, além de se aprofundar em questões que influenciam a vida dos profissionais desta área.

Uma abordagem inovadora e eficiente. É assim que pode ser definido o uso do Direito Sistêmico, método adaptado a partir dos conhecimentos de Bert Hellinger pelo Juiz brasileiro Sami Storch.

O Seminário irá explicar e expor aos participantes como este novo olhar tem trazido benefícios para os clientes, profissionais do direito e ao sistema como um todo.

Com a postura sistêmica há uma mudança de paradigma: o Judiciário como auxiliar às partes na construção de uma solução para o problema trazido. Aqui, o papel do judiciário é restaurativo, um objetivo que muitos profissionais tem buscado há muito tempo.


Faça sua incrição e participe deste movimento transformador que está acontecendo no Judiciário!


Programa do Seminário de Direito Sistêmico

1º dia – Seminário de Direito Sistêmico

  • O que é Direito Sistêmico
  • O que são Constelações Sistêmicas

O Sistema Judiciário Brasileiro:

  • Situação atual – Oportunidades – Desafios

O cenário atual e a nova postura do operador do direito:

  • Atuação Jurídica Sistêmica- uma nova postura para os profissionais do Sistema de Justiça (juízes, promotores de justiça, defensores públicos, advogados, servidores do Judiciário, assistentes sociais e psicólogos forenses, acadêmicos do Direito)

2º dia – Seminário de Direito Sistêmico

Direito de Família sob a ótica da Ciência de Hellinger

  • Guarda – Pensão alimentícia – Alienação parental – Divórcio – Herança – Inventário

Direito Criminal sob a ótica da Ciência de Hellinger

  • A pena como compensação – A pena como vingança
  • O adolescente infrator

Direito Trabalhista sob a ótica da Ciência de Hellinger

  • Ações trabalhistas

O temas tratados neste dia serão abordados conforme a necessidade dos participantes do seminário.


Entre em contato conosco pelo formulário abaixo

 

 

 

Deixe uma resposta