2º Seminário de Direito Sistêmico com Paulo Pimont em FLORIANÓPOLIS

Uma abordagem inovadora e eficiente. É assim que pode ser definido o uso do Direito Sistêmico, método adaptado a partir dos conhecimentos de Bert Hellinger pelo Juíz brasileiro Sami Storch.

Conduzido em Florianópolis pelo psicólogo, constelador e professor Paulo Pimont, com assistência da advogada Juliana Foggaça, o Seminário de Direito Sistêmico chega a sua segunda edição em 2017 com o olhar ampliado e conteúdo de aplicação prática. Será realizado nos dias 30 de setembro e 1º de outubro, sexta e sábado.

O Seminário irá explicar e expor aos participantes como este novo olhar tem trazido benefícios para os clientes, profissionais do direito e ao sistema como um todo.

Com a postura sistêmica há uma mudança de paradigma: o Judiciário como auxiliar às partes na construção de uma solução para o problema trazido. Aqui, o papel do judiciário é restaurativo, um objetivo que muitos profissionais tem buscado há muito tempo. 


Paulo Pimont fala sobre o pioneirismo dos profissionais quem chegam ao Direito Sistêmico.


O que é o Direito Sistêmico?

É a aplicação dos conhecimentos das Constelações Familiares de Bert Hellinger nas fases conciliatórias de um processo e também na forma de trabalho dos operadores do Direito e da Justiça. Quando aplicado,  o método tem trazido grandes taxas de efetividade, com 80% de acordo nos casos onde ele é utilizado. Dessa forma, o Direito Sistêmico é uma chave para o alívio de um sistema Judiciário sobrecarregado.


Porque eu deveria utilizar este conhecimento?

As constelações de Bert Hellinger e sua aplicação no Judiciário nos mostram uma nova postura de trabalho. Desta forma, através dele é possível observar as dinâmicas que atuam para além do que é verbalizado entre as partes.


Porque eu devo fazer este seminário?

1 – Conhecer o que é Direito Sistêmico e as Constelações Familiares de Bert Hellinger

2 – Os participantes serão expostos a uma nova visão sobre sua atuação como operadores do direito e terão a experiência de exercícios práticos que poderão aplicar na seu dia-a-dia com seus clientes e jurisdicionados.

3 – Serão feitas Constelações de temas e casos que possam estar “travados” ou de difícil solução.


  Faça sua inscrição para o Seminário clicando na imagem abaixo:  


 

Instrutor: Paulo Pimont

Paulo Pimont é psicólogo, constelador e professor do Instituto Ipê Roxo na formação de Constelação Familiar e Sistêmica, com experiência e grande envolvimento neste movimento que aproxima o conhecimento das Constelações de Bert Helllinger com a sua aplicação no sistema Judiciário brasileiro.

Juntamente  com Vânia Petermann, juíza diretora do Foro do Norte da Ilha, Paulo facilita as constelações familiares no Programa “Conversas de Família”, uma iniciativa pioneira do judiciário catarinense, que busca promover a conciliação entre as partes em litígio, através de oficinas.

Além de sua atuação no Ipê Roxo, Paulo já foi professor convidado de Direito Sistêmico na Academia Judicial do TJSC.

É também formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina, com cursos de especialização em Direito Sistêmico pela Hellinger Schulle através da Faculdade Innovare em São Paulo, Psicodrama, Terapia familiar, e Constelação Familiar pelo Instituto Spelter no Brasil e pela Hellinger Sciencia na Alemanha.

Neste seminário, Paulo será assistido no conteúdo técnico por Juliana Foggaça de Almeida, advogada e consultora sistêmica – OAB/SC 34.387.


Leia mais sobre a Advogada Juliana Foggaça, que estará no Seminário Especial com Paulo Pimont,  e seu caminho para o Direito Sistêmico clicando na imagem ao lado.

 


Pioneirismo Brasileiro

O juíz brasileiro Sami Storch é o pioneiro no mundo no desenvolvimento e aplicação desta técnica. Hoje, trabalha juntamente com a Hellinger Schule ensinando esta nova visão para todos os interessados.

Em sua comarca no interior da Bahia, o juiz começou a aplicar a ferramenta da Constelação na fase conciliatória e alcançou mais de 90% de reversões dos processos judiciais nos processos em que a ferramenta foi utilizada.

Sami Storch em Florianópolis, em evento organizado pelo Instituto Ipê Roxo em março de 2016.

Isso resultou em uma diminuição de processos na comarca, alívio do sistema judiciário local e o mais importante, Sami percebeu que estes casos de conflitos que passavam pela constelação não voltavam para o judiciário travestidas em novas ações, como muitas vezes ocorre em processos julgados em que uma das partes não se sente atendida.

Esse grande resultado se dá pois os dois lados participam ativamente da construção da solução. Através da Constelação, todos que fazem parte do sistema familiar e do conflito são vistos e percebidos. É este olhar que traz o alívio que permite uma solução verdadeira, onde cada um assume a sua responsabilidade sem terceirizar para outra pessoa o papel de juiz de sua própria realidade.

No âmbito do Direito Sistêmico, a Justiça exerce o papel de um meio organizador, mantendo-se também como mediador e autoridade para o bom andamento das resoluções de conflitos. 

Com essa nova ferramenta, e consequente alívio do sistema judiciário, este poder estará no caminho para uma nova Justiça, mais eficiente e restaurativa.

Paulo Pimont foi aluno de Sami no curso de Direito Sistêmico da Hellinger Schule, e através do Instituto Ipê Roxo, organizou dois eventos com o Juiz aqui em Florianópolis, onde muitos profissionais tiveram contato pela primeira vez com o Direito Sistêmico.

Workshop de Direito Sistêmico com Sami Storch, organizado pelo Instituto Ipê Roxo em março de 2016.


Juliana Foggaça fala sobre seu primeiro contato com o Direito Sistêmico.


Programa

1º dia – Seminário de Direito Sistêmico

  • O que é Direito Sistêmico
  • O que são Constelações Sistêmicas

O Sistema Judiciário Brasileiro:

  • Situação atual – Oportunidades – Desafios

O cenário atual e a nova postura do operador do direito:

  • Atuação Jurídica Sistêmica- uma nova postura para os profissionais do Sistema de Justiça (juízes, promotores de justiça, defensores públicos, advogados, servidores do Judiciário, assistentes sociais e psicólogos forenses, acadêmicos do Direito)


2º dia – Seminário de Direito Sistêmico

Direito de Família sob a ótica da Ciência de Hellinger

  • Guarda – Pensão alimentícia – Alienação parental – Divórcio – Herança – Inventário

Direito Criminal sob a ótica da Ciência de Hellinger

  • A pena como compensação – A pena como vingança
  • O adolescente infrator

Direito Trabalhista sob a ótica da Ciência de Hellinger

  • Ações trabalhistas

O temas tratados neste dia serão abordados conforme a necessidade dos participantes do seminário.


Entre em contato conosco pelo formulário abaixo

Você gostou deste post? Trouxe algo novo? Agradecemos seu comentário para que possamos melhorar nosso conteúdo.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s