17 fundamentos que lhe ajudarão a compreender a Constelação Familiar Sistêmica de Bert Hellinger

A Constelação Sistêmica tem entrado cada vez mais na vida das pessoas. Em todo o mundo, o método percebido por Bert Hellinger tem auxiliado na busca de uma vida mais leve e mais significativa de pessoas que buscam ajuda nesta filosofia.

Mesmo com este crescimento, ainda é novidade para muitas pessoas do que se trata a Constelação Familiar Sistêmica e o que faz parte deste movimento.

Pensando nisso, o Instituto Ipê Roxo reuniu os principais termos e explicações objetivas para ajudar na compreensão deste conhecimento por mais pessoas, para que dessa forma seja possível que esta nova postura chegue a todas as pessoas, pois é um trabalho que leva a vida adiante, que ajuda a melhorar e curar relacionamentos, que fortalece a pessoa em seu lugar dentro da família e de trabalho, que auxilia nas conciliações judiciais e também tem se mostrado como um grande apoio para o trabalho de médicos e profissionais da saúde quando o assunto é olhar e encontrar caminhos para curar e lidar melhor com as doenças.

A Constelação Familiar é um trabalho que tem ajudado milhares de pessoas em todo o mundo a transformarem suas vidas.


1.Constelação Sistêmica: É o nome dado ao método criado por Bert Hellinger para verificar dinâmicas que ocorrem dentro de um sistema. Por sistema compreende-se tudo aquilo formado por mais de uma pessoa e que se influenciam mutuamente. A Constelação Sistêmica é o nome geral que inclui Constelação Familiar, Direito Sistêmico, Saúde Sistêmica, Pedagogia Sistêmica, Constelação Organizacional, etc.


2.Direito Sistêmico: É o nome dado para a utilização da Constelação Sistêmica de Bert Hellinger no Judiciário. Muito utilizado na fase conciliatória, onde é possível reverter a ação em um acordo, encerrando o processo.

 


3.Saúde Sistêmica: É o nome dado para a utilização da Constelação Sistêmica de Bert Hellinger na área da saúde, com a utilização desta ferramenta para observar as conexões ocultas e inconscientes de um problema de saúde ou de um sintoma em uma pessoa.

 


4.Pedagogia Sistêmica: É o nome dado para a utilização da Constelação Sistêmica de Bert Hellinger na área da educação. Consiste principalmente na postura do educador alinhado com os preceitos de Hellinger de respeito aos pais e respeito à história familiar do aluno. Resgata a força do aluno através do seu sistema familiar.

 


5.Constelação Organizacional:  É o nome dado para a utilização da Constelação Sistêmica de Bert Hellinger na área da Administração de Empresas. Pode ser utilizado para verificar dificuldades com o andamento da empresa, atrito entre equipes e até mesmo no planejamento de novas estratégias.

 


6.Constelação Familiar: É a aplicação da Constelação Sistêmica de Bert Hellinger em casos familiares e pessoais,  onde é possível olhar as 3 leis da vida e como elas impactam o nosso viver. É numa constelação familiar que se observa as dinâmicas difíceis que agem em nossa vida, e desta forma, assumir nosso lugar correto e de força para caminhar adiante.


7.Bert Hellinger: É o psicoterapeuta alemão que descobriu a Constelação Familiar a mais de 40 anos. Através de suas experiências e estudos ligados à psicologia e sistemas familiares, ele observou que é possível ver as dinâmicas que atuam em um determinado sistema através da utilização de representantes e atribuição de papel para cada participante. Através dos movimentos e sensações corporais que estas pessoas acessam ao participar de um atendimento, é possível observar o que age em uma determinada questão.


8.Representantes: Numa constelação em grupo, o cliente conta com a ajuda dos representantes na constelação do seu tema. Representantes são todos aqueles que estão disponíveis para entrar na colocação familiar do cliente que está constelando, somente durante o atendimento. Numa constelação individual (somente o terapeuta e o cliente) são utilizados figuras e bonecos como representantes.


9.Campo: Chamamos de campo o lugar onde se realiza o atendimento em constelação. As vezes delimitado por um tapete, o arranjo das cadeiras ou o espaço físico onde o encontro ocorre. Muitas vezes é chamado também de campo de informação, pois o que é trabalhado na Constelação provêm desse lugar.

 


10.Workshop de Constelação: É o atendimento da Constelação Sistêmica na prática. Um grupo de clientes se forma, com temas e representantes, facilitados por um Constelador.

 

 


11.Sistema Familiar: São todos aqueles que fazem parte da sua família. Você, seus irmãos, seus pais, seus avós, seus bisavós e assim por diante. Toda essa rede de pessoas antes e depois de você compõe o seu sistema familiar.

 

 


12.As 3 leis da vida: Foram descobertas por Bert Hellinger 3 leis universais que agem sobre todos os sistemas: a lei da ordem, do equilíbrio e do pertencimento. Elas agem mesmo quando desconhecemos sua existência e seu conteúdo.


13.Emaranhamentos: São fatos difíceis e por vezes não resolvidos de nossa história familiar. Quando algo acontece e não é completamente processado dentro de um sistema, há a possibilidade de que outra pessoa dessa família reviva a situação de forma a trazer para um movimento de solução. Essa identificação geralmente ocorre de forma inconsciente, o que ocasiona dificuldades para a pessoa que revive o problema e para todo o sistema.


14.Tomar: A constelação traz a importância de tomar o que flui da nossa rede familiar, como os pais, por exemplo. Tomar aqui significa aceitar tudo o que compõe a história familiar, com as dificuldades e os recursos que estão contidos nela. O tomar é ativo, parte de uma decisão tomada por nós.

 


15.Amar à beira do precipício: Por amor ao nosso sistema, muitas vezes repetimos dificuldades e histórias de nossa família. Isso acontece em um tentativa inconsciente de reviver e resolver o problema de outros integrantes de nosso sistema. Esse amor infantil, que não percebe a diferença entre “eu” e o “outro”, muitas vezes nos coloca em perigo pela simples identificação do amor.

 


16.Aceitação: A aceitação consiste em ver a realidade e lidar com ela. Aquele que aceita abre mão do jogo do “e se” e vive em linha com o que acontece e é concreto. Não haveriam outras possibilidades diferentes daquelas que realmente aconteceram.

 

 


17.Honrar: A honra a outras pessoas do sistema está em reconhecer o papel de cada um para que a vida fosse passada adiante. Respeitosamente nos curvamos, mostrando nosso tamanho menor e agradecimento ante aquele que nos precedeu.

 

 


Faça parte deste novo movimento:

5 comentários sobre “17 fundamentos que lhe ajudarão a compreender a Constelação Familiar Sistêmica de Bert Hellinger

Você gostou deste post? Trouxe algo novo? Agradecemos seu comentário para que possamos melhorar nosso conteúdo.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s