Constelação Familiar de Bert Hellinger: como funciona o atendimento individual com figuras e âncoras

A possibilidade de trabalhar a constelação familiar individualmente, através de âncoras e figuras é mais uma forma de aplicação do trabalho desenvolvido por Bert Hellinger.

     A Constelação Familiar e Sistêmica tem se provado uma postura de trabalho terapêutico capaz de trazer grandes movimentos de transformação para todos que a procuram. O trabalho de Bert Hellinger tem sido estudado em todo o mundo e cada vez mais seus benefícios são comprovados por milhares de pessoas que já utilizaram as constelações familiares e organizacionais para alcançar uma vida com mais significado, equilíbrio e êxito.

Para começar, quem é Bert Hellinger?

Bert Hellinger, nascido em 1925, estudou Filosofia, Teologia e Pedagogia. Ele trabalhou 16 anos como membro de uma ordem de missionários católicos com os Zulus na África. Depois ele se tornou psicanalista e desenvolveu a sua própria abordagem de Constelação Familiar à partir das experiências com dinâmica de grupos, terapia primal, análise transacional e vários processos de hipnose terapêutica.

Hoje em dia seu trabalho é reconhecido no mundo inteiro em vários setores, na psicoterapia, no trabalho de consultoria de organizações e empresas, na educação e na orientação de vida, da alma e no sentido da vida. Ele desenvolveu um trabalho baseado na existência de 3 Leis naturais que regem a vida humana ao qual ele chamou de Constelação Familiar.

Uma das consteladoras do Instituto Ipê Roxo escreveu  um artigo sobre o legado de Bert. Ela o descreveu assim:

“Psicoterapeuta. Psicanalista. Filósofo. Teólogo. Pedagogo. Missionário. Educador. Visionário. Corajoso. Afinal, quem é Bert Hellinger? Difícil encontrar uma palavra que defina este homem e sua contribuição para o mundo: toda palavra que se escolhe parece reduzi-lo. A sensação que ele causa em quem o conhece, estuda ou vivencia seus seminários, é sempre de algo que leva para “o mais”, que conduz “para um pouco mais além”.

Trecho do artigo escrito para a Revista Psicologia, intitulado “O Legado de Bert Hellinger para o mundo”, escrito por Ana Garlet, da equipe do Ipê Roxo para a Editora Mythos.

Qual é a teoria básica da Constelação Familiar?

Bert Hellinger nos fala que há, além do inconsciente individual e do inconsciente coletivo, um “inconsciente familar” que atua em cada membro da família. Para ele, existes 3 leis básicas que atuam ao mesmo tempo: O PERTENCIMENTO, A ORDEM E O EQUILÍBRIO.

O resultado da observação e dos experimentos com estas leis,  se transformou em um trabalho simples, direto e profundo que o próprio Bert gosta de chamar de “Ordens do Amor”. Segundo ele, onde houverem pessoas convivendo, estas 3 leis estarão atuando.

Hellinger reside na Alemanha, já completou 90 anos e continua seu trabalho com as Constelações Familiares, viajando por todos os continentes do mundo. Suas obras já foram trazidas para mais de 20 idiomas.

E o porque as Leis da Constelação Familiar de Hellinger interferem na nossa vida?

Segundo ele,

quando se age de acordo com as leis, a vida flui e nossos objetivos se desenvolvem. Quando as transgredimos, a consequência é perda da saúde, da vitalidade, da realização e dos bons relacionamentos, assim como o fracasso nos objetivos de vida, mesmo que não tenhamos consciência de que elas estão atuando, elas existem para além de nossa vontade ou escolha.

Durante uma constelação, o objetivo é identificar quais leis podemos inconscientemente estar transgredindo e nos recolocar na vida de uma forma que possamos respeitá-las.

A Constelação Familiar resolve tudo então?

Este trabalho impressiona por sua ação no nível anímico, isto é, na cura da alma, e por sua dinâmica extraordinária, em que agentes “representam” personagens familiares, “representam” profissões, “representam” empresas, “representam” imóveis, “representam” sintomas e doenças, e assim por diante.

Porém, UM ALERTA! Para quem pensa ou espera que ela irá resolver tudo de forma mágica ou sem esforço, indicamos que não faça uma constelação, pois isso não irá acontecer! Isso mesmo, a constelação não é mágica e não resolve nossas dores de uma hora para a outra: ela nos mostra o que atua, ela muitas vezes mostra onde nosso coração ficou emaranhado, onde nosso amor nos prendeu e, em muitos casos, ela também mostra a direção, o caminho para sairmos da dor e irmos para a solução, porém, este é um trabalho que exige muito de nós, que exige uma mudança de postura e um crescimento pessoal e emocional.

Ou seja,

a constelação mostra o caminho, mas ela não dá os passos por nós, o caminho sempre caberá ao cliente trilhar, por mais difícil e doloroso que possa ser.

whatsapp-image-2016-12-05-at-14-58-42

Como acontece uma Constelação na prática?     

Uma Constelação funciona com o cliente trazendo uma questão que o aflige (e o cliente pode ser uma pessoa ou uma empresa, escola, empresa ou organização), que causa algum tipo de dor emocional, alguma dificuldade ou prejuízo bem concreto. Normalmente, este atendimento é feito num grupo de pessoas que se reúnem para “constelar” seus temas ou para participar e vivenciar a experiência da constelação.

A partir daí, junto com os participantes do grupo, que servirão como representantes, a questões são colocadas no campo em busca da observação dos emaranhados que atuam na questão trazida. Escrevemos um artigo sobre a constelação em grupo, que você pode ler aqui.

Mas às vezes, o cliente se encontra impossibilitado de participar de um grupo ou não se sente a vontade para expor a sua questão. Em outros casos, o atendimento acontece no consultório do psicólogo, do médico, terapeuta, onde não há outras pessoas para participar da constelação e, neste momento, o trabalho com as figuras ou âncoras é fundamental para levar o cliente a encontrar a solução, mesmo no atendimento individual: são estes os casos mais beneficiados pelo trabalho com a Constelação com figuras.

 O que é a constelação com figuras?

A Constelação com figuras tem grande validade quando se faz uma constelação individual. Às vezes pela sensibilidade da questão ou pela falta de representantes para a formação de um grupo, é uma boa forma de atender o cliente que no momento não pode ou não está preparado para o atendimento em grupo.

Também tem sido de grande utilidade para terapeutas e psicólogos que buscam integrar o conhecimento de Bert Hellinger em seus atendimentos individuais ou de pequenos grupos.

whatsapp-image-2016-12-05-at-14-58-42-1

     Nessa modalidade, as figuras são utilizadas como representantes. Podem ser usados bonecos, desenhos e objetos que marquem a posição dentro do campo sistêmico.

     É interessante que as figuras tenham o mínimo de “personalidade própria”. É importante que a composição das peças permita algumas diferenciações básicas, como se representam um homem ou mulher, que seja possível perceber a direção do “olhar” da figura, distinções uma da outra (através de cores) e tamanhos diferenciados para guiar a percepção temporal (pais e filhos, por exemplo), mas que não sejam muito específicas em sua representação. Esse espaço subjetivo é interessante para que peça ofereça a possibilidade de aceitar as projeções do cliente.

Como é o andamento de um atendimento com figuras?

     Assim como numa constelação em grupo, é essencial em uma sessão individual que a constelação seja realizada com uma questão concreta. O facilitador pergunta algumas questões sobre o que o cliente traz para a consulta, no intuito de entrar no campo familiar. Essa força é essencial para o bom andamento da constelação individual.

Jakob Schneider escreveu sobre isso:

     O terapeuta é dependente desta energia que leva em direção à solução e o “peso da alma” da questão do cliente. Como ponto inicial, perguntas sobre a natureza da questão em tela e então sobre qual seria uma boa resolução trazem clareza e força que são críticas ao sucesso de uma constelação familiar. O terapeuta e o cliente precisam saber desde o início para onde devem dirigir sua energia. Ambos precisam ter algum sentido da “alma grupal” que conduz seus esforços na busca de uma boa solução. 

     Após estabelecido este contato, a constelação com figuras segue similarmente a uma constelação familiar em grupo. Pede-se ao cliente que posicione as figuras essenciais relacionadas a questão trazida, segundo uma imagem interna. Não é necessário que o cliente justifique as escolhas das posições das figuras, somente posicionar as peças conforme ele sinta que é apropriado.

whatsapp-image-2016-12-12-at-19-44-24

 O papel do facilitador no processo da constelação individual é muito importante, uma vez que as figuras utilizadas para representar não podem falar ou mover-se por conta própria. E também o cliente nem sempre está preparado para separar suas próprias percepções dos movimentos que surgem na constelação. Dessa forma, se necessário, pode caber ao facilitador a movimentação das peças, a sugestão de frases e o caminho para uma solução final, onde cada integrante daquela alma familiar encontre seu lugar correto.

Esse caminho pode ser feito com o constelador sentindo os movimentos necessários (quando bem conectado ao cliente) ou fazendo questionamentos com o paciente e percebendo suas reações no sentido de validar as suas observações.

O mais importante, assim como numa constelação em grupo, é o cliente ser tocado pelas frases e movimentos que revelam vínculos profundos, o alívio e liberação de energias represadas em movimentos interrompidos ou dos integrantes fora de seu lugar.

O objetivo também é o mesmo: permitir ao cliente perceber as dinâmicas que atuam, liberando-se das amarras inconscientes e tomando o seu lugar e a força de seu campo familiar para seguir com sua própria vida.

A postura do constelador durante a constelação

Hellinger nos fala da necessidade do não-julgamento e de sermos capazes de nos afastarmos das opiniões e mesmo dos nossos valores pessoas para sermos capazes de realizar este trabalho.

Para ele, só desta forma poderemos conduzir o cliente a ver o que precisa ser visto. Ele fala aos terapeutas, desta forma:

“O ouvido escuta os sons exteriores. A alma escuta o que vem de dentro. Mais precisamente, ela escuta em sintonia com algo maior. Ela percebe quem ouve, quem fala e o que se diz, como conectados e unidos em algo comum. Isso significa ouvir a partir do centro – tanto do próprio centro, quanto do centro do interlocutor e também do centro do ser.
Essa escuta não tem opinião, pois a opinião se localiza fora do centro, na superfície mais exterior, no ponto mais afastado do centro. Por isso, ela não tem consistência. É apenas pensada e buscada, não é sentida em profundidade. A opinião separa, em lugar de unir. Por esta razão, quem ouve a partir do centro permanece sem opinião. Quando o interlocutor lhe comunica a sua, ele ouve algo diferente por trás e para além do que foi dito. Por esta razão, ao dizer algo depois dessa escuta, ele pode deixar que a opinião do outro fique onde está. Essa maneira de escutar lhe permite voltar ao centro, levando também, talvez, a outra pessoa a esse centro, que finalmente os une.”

Bert Hellinger na obra Pensamentos a Caminho


 

Módulo avançado da Formação em Constelação no Ipê Roxo – Constelação com figuras e âncoras.

O Instituto Ipê Roxo está com matrículas abertas para o Módulo 8 – Avançado em Constelações de Bert Hellinger. Nesse módulo será abordada a condução de uma constelação através de figuras e técnicas de ancoragem. O curso é indicado para estudantes de constelação ou consteladores já formados, em busca de aprimoramento ou reciclagem.

modulo-8-iv

O módulo acontecerá nos dias 17 e 18 de fevereiro, em Florianópolis. As informações completas você pode acessar pelo nosso evento no facebook ou pelo telefone (e também whatsapp) (48) 99177-0079.

A Ficha de Inscrição está aqui neste link abaixo

  http://bit.ly/AvançadoIpêRoxo

2 comentários sobre “Constelação Familiar de Bert Hellinger: como funciona o atendimento individual com figuras e âncoras

Você gostou deste post? Trouxe algo novo? Agradecemos seu comentário para que possamos melhorar nosso conteúdo.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s