O Direito Sistêmico: as Constelações na busca da reconciliação do sistema familiar.

A utilização no Judiciário da Constelação Sistêmica de Bert Hellinger alcança excelente resultados na conciliação de processos e na reversão de litígios.  

A Constelação Sistêmica de Bert Hellinger tem encontrado aplicações em áreas distintas. O desenvolvimento sistêmico atua no campo familiar, pedagógico, organizacional e também no judiciário. Este último encontrou no Juiz brasileiro Sami Storch o precursor da aplicação das leis sistêmicas  aos conflitos familiares  que chegam no judiciário, trazendo paz e conciliação às partes envolvidas em processos.

O Direito Sistêmico preocupa-se em encontrar uma verdadeira solução sistêmica. Ainda que existam leis reconhecidas e implementadas na sociedade, nem sempre as relações humanas se estabelecem somente conforme elas.

Muitas vezes, a aplicação da lei em uma decisão judicial pode trazer um alívio momentâneo, mas pode não resolver a raiz do problema. Por exemplo, em um caso de divórcio: Ainda que se estabeleça o valor de uma pensão, o regime de guarda dos filhos, responsabilidades e compensações, caso os pais continuem se atacando mutuamente, este conflito se tornará um fardo para o filho, que se sentirá dividido e alvo de todos os ataques direcionados entre os pais. A família permanecerá dividida e embora as leis tenham sido aplicadas, o caso não está realmente resolvido, a decisão trouxe uma resolução, mas não uma solução de paz para o conflito. A lealdade do filho a ambos os pais transforma essa situação em um grande risco para seu bem-estar e desenvolvimento.

O Juiz brasileiro Sami Storch

O Juiz brasileiro Sami Storch

Sami Storch em seu blog (direitosistemico) explica da seguinte forma:

“A abordagem sistêmica do direito, portanto, propõe a aplicação prática da ciência jurídica com um viés terapêutico – desde a etapa de elaboração das leis até a sua aplicação nos casos concretos. A proposta é utilizar as leis e o direito como mecanismo de tratamento das questões geradoras de conflito, visando à saúde do sistema “doente” (seja ele familiar ou não), como um todo.”

Instituto Ipê Roxo organiza workshop de Direito Sistêmico

capa-evento-direito-sistemico-marca-dagua

Dando continuidade dos nossos esforços em ampliar o conhecimento sobre a ferramenta Sistêmica de Hellinger, o Instituto de Desenvolvimento Humano Ipê Roxo traz para Florianópolis o juiz Sami Storch, precursor mundial do Direito Sistêmico.

Sami Storch é Juiz de Direito no Estado da Bahia, atualmente em exercício na Comarca de Itabuna. Graduado na Faculdade de Direito da USP, Mestrado em Administração Pública e Governo (EAESP-FGV/SP) e Doutorando em Direito na PUC-SP, com tese em desenvolvimento sobre o tema “Direito Sistêmico: a resolução de conflitos por meio da abordagem sistêmica fenomenológica das constelações familiares”. Recentemente premiado pelo Conselho Nacional de Justiça por seu incansável e visionário trabalho para que a Justiça brasileira seja cada dia mais conciliatória, Sami o faz através da aplicação de todo o trabalho com as Leis Sistêmicas do Relacionamento Humano trazidas por Bert Hellinger, filósofo alemão e criador das Constelações Familiares.


Deixe seu comentário abaixo ou endereço de e-mail para receber conteúdo do Instituto Ipê Roxo

Você gostou deste post? Trouxe algo novo? Agradecemos seu comentário para que possamos melhorar nosso conteúdo.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s