O que recebi pelo amor de meu PAI … (A Bola Dourada, de Borries von Munchhausen)

geraçao

A BOLA DOURADA

“O que recebi pelo amor de meu pai
eu não lhe paguei,
pois, em criança, ignorava o valor do dom,
e quando me tornei homem,
endureci como todo homem.
Agora vejo crescer meu filho,
a quem amo tanto.
Como nenhum coração de pai se apegou a um filho.

E o que antes recebi
estou pagando agora a quem não me deu nem vai me retribuir.
Pois quando ele for homem
e pensar como os homens, seguirá, como eu, os seus próprios caminhos.

Com saudade, mas sem ciúme,
eu o verei pagar ao meu neto o que me era devido.
Na sucessão dos tempos meu olhar assiste,
comovido e contente,
o jogo da vida: cada um com um sorriso,
lança adiante a bola dourada,
e a bola dourada nunca é devolvida!

Borries von Munchhausen
Mencionado no livro de Bert Hellinger,  “No centro sentimos leveza”.

Somos gratos aos nossos pais.
Desejamos que todos os dias, cada filho possa expressar 
sua gratidão a tudo que recebeu de seu Pai. 
Homenagem da Equipe do Ipê Roxo
ao Dia dos Pais. 

 

Você gostou deste post? Trouxe algo novo? Agradecemos seu comentário para que possamos melhorar nosso conteúdo.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s