Categorias

Constelação Familiar: Nossa mãe e nosso sucesso estão ligados. Como assim?
Ana Garlet | 03/07/15 |

Nossa mãe e nosso sucesso

Uma mãe é aquela que teve a coragem suficiente para fazer a vida seguir adiante, apesar de todos os desafios e dificuldades. Alguém que correu risco de vida por isso. É um lugar de muita força.

Nós, os filhos, podemos olhar para nossa mãe desta forma: como uma mulher bem comum e bem normal (assim como nós o somos) sem nenhuma expectativa ou julgamento. Olhar e ver que um dia ela amou um homem e nos foi permitido chegar.

Ela tomou decisões e passou a vida adiante, permitindo que a vida seguisse seu fluxo pelas gerações.

Ela nos colocou no seu peito e nos nutriu. Com o seu leite, recebemos mais que o alimento, recebemos a nutrição para uma vida fora do ventre, para uma vida aqui e agora.

Para Hellinger (e para mim também, de forma bem humilde pois sei que não compreendo ainda totalmente essa profundidade), tomamos a vida como um todo, na medida em que tomamos nossa mãe.

E para ele, quem tem reservas em relação à mãe, que foi sua primeira e talvez mais importante experiência de nutrição e confiança oferecida pela vida, também terá reservas em relação à realização, ao sucesso e à felicidade. Quem rejeita sua mãe, quem não concorda com ela do jeito que é, rejeita também a vida e a felicidade.

Como o sucesso pode chegar?

Ele vem quando nossa mãe pode vir a nós e quando nós a honramos como tal.

Por Ana Garlet, advogada e consteladora familiar do Ipê Roxo.



6044022891_e06272474e_oSegundo Décio e Wilma Oliveira (professores renomados no estudo e ensino das Constelações no Brasil) Bert Hellinger observou após anos de trabalho com as Constelações Familiares que o passo básico para todo e qualquer sucesso é sobretudo o grau de conexão com nossa mãe.

Vale dizer, quem está conectado com a mãe já deu um passo fundamental, o passo básico para o sucesso. Quem ainda não o fez, carece de algo que não pode ser suprido por outras fontes.

E o que é essa conexão com a mãe? Como podemos saber se alguém está ou não bem conectado a ela? Bem, pode-se ver que esta pessoa está “cheia”. Ela tem pouco a exigir e muito a dar. Alegra-se com o que recebe e serve a outros com alegria. É uma fonte de inspiração para os outros. Pois a mãe é, antes de mais nada, o modelo básico da relação de servir a outros. É ela quem serve na família, e o faz com desvelo e ternura.

Se aprendemos essa postura básica, então estaremos aptos a servir também outros com alegria. Pois todo trabalho é serviço a outros. E o sucesso deriva da pressão produzida nos demais em retribuir o que damos a eles na forma de nosso servir. Assim, um passo fundamental na escalada ao sucesso parte da revisão da relação como nossa mãe.


Quer saber mais?

Se você quer compreender melhor como a Constelação Familiar atua em nossa vida, participe da Jornada Ipê, um Curso Vivencial muito especial, que acontece em 3 módulos, em 3 finais de semana, onde trabalhamos as leis da vida de Bert Hellinger e estudamos a influência dos pais na forma como cada pessoa atua em sua vida.

Nesta Jornada, realizaremos uma verdadeira expedição através de sua história e sua origem, encontrando e entrando em contato com a força que reside em seu sistema familiar.

jornada ipê

 



Ouça nosso podcast sobre o tema Pais e Filhos gravado no Encontro com Bert em SP:

 

E-book Gratuito sobre Constelações Familiares:

ebook-constelações-familiares

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades


cursos Instituto Ipê Roxo

Arquivos

Posts relacionados